• Facebook Page: 100000238138589&ref=ts
  • Twitter: ifscgaspar

acesso informacao

Alunos instalam bueiro inteligente em frente ao Câmpus Gaspar PDF Imprimir E-mail

O bueiro que tinha em frente ao Câmpus Gaspar do IFSC foi trocado, no último dia 25, por um novo modelo que tem um cesto feito de ferro galvanizado que funciona como um filtro. Com isso, todo resíduo sólido que entrar será retido pela cesta e depois retirado, o que irá evitar que a boca de lixo fique entupida. Esse é o primeiro modelo de bueiro inteligente, chamado de boca de lobo azul, a ser instalado em Gaspar. A proposta de mudar o bueiro foi dos alunos do técnico integrado em Química do Câmpus Gaspar Lourival Machado Júnior e Lúcia Vendramin. “Nós vivemos em uma região que sofre bastante com as enchentes e quando há um volume alto de chuva em um curto intervalo de tempo e os bueiros estão entupidos o problema se agrava”, explica o aluno Lourival.


Eles inscreveram o projeto “Onda limpa” no edital Proex 16/2019 de protagonismo discente do IFSC e foram contemplados. “Nós gastamos cerca de R$ 600,00 e se não tivéssemos esse recurso seria muito complicado fazer a troca porque a verba do Câmpus é limitada. O apoio da prefeitura também foi fundamental. Pedimos autorização para a troca e foi a secretaria de obras quem instalou o bueiro”, explica a aluna Lúcia.

 

A ideia de pensar em um novo bueiro surgiu após os alunos assistirem à palestra do empresário Tiago dos Santos. Ele desenvolveu um modelo de bueiro inteligente e o instalou em frente a sua loja em Blumenau. A boca de lobo azul, como é chamada, tem uma caixa que filtra resíduos sólidos inclusive de pequeno porte como bitucas de cigarro.


Com a troca do bueiro, a proposta dos alunos é agora fazer a coleta semanal dos resíduos e analisar os materiais que serão coletados e classificá-los, bem como trabalhar para a conscientização sobre o descarte correto dos materiais. “Desde a instalação do bueiro, já encontramos papel de bala, bitucas de cigarro e folhas no cesto coletor. Nossa proposta é agora instalar mais uma boca de lixo desse modelo em outro ponto da cidade para poder comparar o lixo encontrado”, explica Lúcia.


Com a instalação do bueiro, a proposta é que sejam desenvolvidos uma série de atividades de pesquisa e extensão que envolvam os demais estudantes do curso técnico integrado em Química. Com a orientação dos professores de Matemática Vanessa Oechsler e Carlos Eduardo da Silva, os alunos irão fazer o levantamento da quantidade de material utilizada na confecção do bueiro e a estatística da coleta dos resíduos e com os professores de Química Carlos Ledra e o de Biologia Hendrie Nunes irão trabalhar questões referentes ao descarte correto dos resíduos. 


Por Beatrice Gonçalves | Jornalismo IFSC

 

Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.