• Facebook Page: 100000238138589&ref=ts
  • Twitter: ifscgaspar

acesso informacao

Coletiva marca o lançamento do Sernegra 2017 PDF Imprimir E-mail

O Câmpus Gaspar do IFSC irá sediar a 6ª edição da Semana de Reflexões sobre Negritude, Gênero e Raça, o Sernegra 2017, que será realizado de 9 a 11 de novembro. O evento reunirá pesquisadores do Brasil e do exterior para debater a temática “Educação, Transdisciplinaridade e Diáspora”. Para marcar o lançamento do evento, foi realizada uma coletiva nesta quarta-feira (27) que reuniu representantes da câmara de vereadores, dentre eles o vereador Cícero Amaro, da prefeitura, do movimento Afro Raízes do Vale, do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (Neab) da Furb e da imprensa. O assessor técnico da reitoria Érico Madruga esteve na coletiva como representante da reitora, Maria Clara Kaschny Schneider.




O Sernegra vem sendo realizado desde 2012 pelo grupo de pesquisa “Estudos culturais sobre classe, gênero e raça” do Instituto Federal de Brasília (IFB) e esta será a primeira edição em que será realizado de forma itinerante. Na programação, estão seminários, oficinas, painéis temáticos e pôsteres que abordarão temas como enfrentamento do racismo, ações afirmativas, identidade de gênero, raça e classe.
O evento é aberto ao público, mas para participar é preciso fazer inscrição através deste link. Até 16 de outubro, é possível também submeter resumos para as comunicações orais.



“Este será um evento de cunho acadêmico, cultural e social. Vivemos em uma região multicultural, mas que ao longo do tempo teve uma série de populações que foram invisibilizadas. Nos últimos anos houve uma mudança no perfil de imigrantes que vêm para a região, com a chegada dos haitianos, e isso tem suscitado uma série de questionamentos. Queremos pensar nesta complexidade”, explica a diretora-geral do Câmpus Gaspar do IFSC, Ana Paula Kuczmynda da Silveira.



Em 2016, mais de 800 pessoas participaram do Sernegra em Brasília. “Trazer essas discussões para a região do Vale do Itajaí vai ao encontro de uma política de inclusão, voltada para pluralidade e diversidade da cultura brasileira. É um evento acerca da cultura africana, afro-brasileira e que debate os espaços de ação e de representação da mulher negra na sociedade ”, explica a vice-coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas do Câmpus Gaspar (Neabi), Renata Waleska Pimenta.


A edição deste ano está sendo organizada pelo Neabi de Gaspar e conta com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). “Os núcleos de estudos afro-brasileiros vêm desde a década de 1950 colocando esses temas em debate e no câmpus Gaspar isso ganhou ainda mais força em 2015, quando foi criado o Neabi. Observamos que mesmo com a obrigatoriedade do ensino da história e cultura afro-brasileira e africana, através da lei nº 10.639/03 e da lei nº 11645/08, nem sempre a lei se converte em ação. As vezes nos sentimos desconfortáveis inclusive quando nos perguntamos onde está o negro no IFSC?”, avalia o coordenador do Neabi do Câmpus Gaspar, Fernando Mezadri.


A pergunta do coordenador do Neabi encontra ressonância nos dados sobre os alunos ingressantes no IFSC. Mesmo aderindo a política de cotas, em 2016 do total de alunos que ingressaram na instituição, 77% se autodeclararam brancos ou pardos.



O Sernegra será também um dos primeiros eventos a serem promovidos pelo IFSC atendendo as ações do Pacto Nacional Universitário pela Promoção do Respeito à Diversidade, da Cultura de Paz e dos Direitos Humanos, que o IFSC assinou em junho deste ano. “O Pacto é uma ação do Ministério da Educação e o da Justiça e há algumas semanas o IFSC tem trabalhado para em um plano de trabalho que relacione pesquisa, ensino e extensão e o Sernegra está entre essas ações. Queremos também trabalhar para a formação dos servidores e da comunidade externa sobre a temática dos direitos humanos a partir de cursos de formação continuada e de pós-graduação. Queremos também fomentar ações e pesquisas”, avalia o assessor técnico da reitoria Érico Madruga.


Convocatória fotográfica


Durante o Sernegra 2017, será realizada uma exposição fotográfica sobre “Negritude, gênero, raça e empoderamento feminino”. Alunos e servidores do IFSC e membros da comunidade externa que queiram expor suas fotografias sobre esses temas podem se inscrever até 20 de outubro diretamente no Câmpus ou enviar a inscrição e as fotografias pelos Correios.


Cada participante poderá enviar até três imagens para as modalidades colorida e preto e branco. A fotografia deverá ser entregue em papel fotográfico ou gramatura acima de 180g, papel branco, em formato no mínimo 20x30 cm. No verso, deverá conter uma etiqueta com o nome, o título, o ano e o local do registro. A fotografia deverá ser inédita, não podendo ser cópia ou adaptação de trabalho já existente bem como não poderá ser resultado de montagem em programas de edição, colagem ou outro processo.


Para acessar o regulamento da convocatória fotográfica, clique aqui.


As inscrições encaminhadas pelos Correios devem ser enviadas para a coordenação pedagógica do Câmpus Gaspar através do endereço: Rua Adriano Kormann nº 510, bairro Bela Vista, Gaspar (SC), CEP: 89111-009.


Mais informações sobre a convocatória fotográfica devem ser enviadas para Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .

 

Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.